Como ser um bom advogado em épocas de crise?

Como ser um bom advogado em épocas de crise?

Momentos de crise são sempre propícios a oportunidades. Basta querer enxergar.

No mundo jurídico essa premissa não é diferente, no entanto, muito além de um olhar positivo, os advogados autônomos e escritórios de advocacia precisam ser estratégicos ao direcionar suas ações.

Saber quais gastos cortar e de que forma se comportar junto a parceiros e clientes é essencial para enfrentar momentos como esses.

Abaixo, apresentamos três dicas que podem fazer muita diferença no dia a dia do seu escritório e que também poderão auxiliar com um ambiente construtivo diante das adversidades:

Seja eficiente e saiba mostrar isso ao seu cliente

Em épocas de crise, boa parte das pessoas tende a cortar gastos comprando menos e substituindo serviços por outros mais baratos. Por isso, em momentos como estes, a fidelização de um cliente é fundamental.

Nenhum cliente gosta de pagar por um profissional caro, que não lhe traz retorno e satisfação. Por isso, procure reforçar a comunicação com seus clientes, deixando claro o andamento e a evolução de seus processos.

Em um cenário de crise mostrar trabalho nunca é demais, por isso manter um cliente informado acerca de todas as ações e esforços que estão sendo feitos em prol de seus interesses é de extrema importância.

Esse tipo de comportamento muitas vezes é o que faz um cliente avaliar o custo benefício de contratar um profissional como você.

O ProJuris conta com diversas ferramentas que facilitam a comunicação com o cliente, seja no envio de andamentos processuais, seja no envio de faturas que, devido ao sistema de time sheet vão especificadas e não deixam o cliente com a sensação de “não saber pelo quê está pagando”.

Corte o supérfluo

Em geral, os escritórios de advocacia primam por uma estrutura luxuosa quando comparada à estrutura de boa parte das empresas. Canetas e papéis personalizados sobre as mesas de reunião, mobiliário com assinatura de designers, inúmeros colaboradores com a função de servir apenas um café durante as reuniões.

Será que os custos de manter toda essa estrutura valem realmente a pena? E mais, será que o cliente se sente satisfeito ao se dar conta de que também esta pagando por isso?

Cada profissional conhece bem sua cartela de clientes e é capaz de avaliar com acuidade sua estrutura. No entanto, em um momento de crise, vale olhar para cada um desses pequenos detalhes com atenção.

Em compensação, também se trata de um momento crucial para se fazer investimentos. Investir em um software jurídico que trará inúmeras facilidades e benefícios para o gerenciamento de sua banca, deve ser considerado com atenção, mesmo em um momento de crise.

Investir em uma estrutura mais enxuta, mas não menos produtiva, pode representar um grande retorno para o escritório e uma satisfação a mais para os clientes.

Incentive a produtividade

Em momentos de crise é fundamental manter uma equipe motivada e produtiva. Por isso, enfatize a necessidade de uma atuação focada em resultados.

Estimular a organização interna do escritório, formatar procedimentos com o intuito de tornar o dia a dia mais produtivo, subcontratar mão de obra especializada com o objetivo de otimizar as demandas, como é o caso de paralegais, por exemplo, é uma ótima alternativa para momentos de crise.

Fonte: ProJuris

Se precisar de ajuda ou ainda tiver alguma dúvida sobre o tema, clique aqui ou pelo e-mail:  erica@avallonelima.com.br
Mentoria para advogados em Direito de Trânsito preencha o formulário clicando aqui

Site  | Facebook  | Instagram Linkedin  | Canal no Youtube  | Pinterest 

Conheça o meu Kit da Lei Seca clicando aqui e conheça uma nova área de atuação

Compartilhe!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.