Como ter um Blog pode te tornar Referência na Advocacia

Para ter mais clientes é preciso que você seja referência em sua área de atuação! Porém você não precisa somente ser bom e entender do assunto, é necessário que você pareça ser bom! (ahn?)

Calma! Hoje eu vim falar com vocês um pouco sobre como ter um Blog me ajudou a ser referência em minhas áreas de atuação.

Com toda certeza você já caiu em Blogs de Advogados quando pesquisava sobre algum assunto no “Google”, correto?

Você acha que um possível cliente não faz as mesmas buscas que você? A diferença é que existem profissionais (advogados) que produzem conteúdo para os clientes finais, com linguagens mais simples e com a otimização necessária para serem encontrados pelos buscadores como o Google.

Ainda tá complicado? Calma que eu vou ensinar exatamente como você deve fazer para ter o seu Blog e ser (e parecer ser) referência na sua área de atuação.

Como ter um Blog e ser Referência na Advocacia

O vídeo que tá lá no meu canal, vai te ajudar com isso, veja e continue com a leitura:

O primeiro passo é definir o seu nicho de atuação, ou seja, qual área você se especializou ou tem mais facilidade para produzir conteúdo. No meu caso, eu me especializei na área de Direito de Trânsito, hoje meus clientes me vêem como referência nesta área de atuação.

O segundo passo é fazer o seu Blog se você entende de programação e SEO –  significa Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca). É um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e páginas na web. Essas otimizações visam alcançar bons rankings orgânicos gerando tráfego e autoridade para um site ou blog.

Se você não entende nadica de nada de construção de sites, você pode fazer com eu e contratar uma empresa especializada. No meu caso, eu trabalho junto com a Gálata, você pode entrar em contato com ela clicando aqui.

Note que seu Blog não precisa ter nenhum nome extraordinário, ele pode ser apenas o seu nome completo, olha o meu: www.ericaavallone.com.br >> simples, não é mesmo?

Para registrar o domínio, você pode entrar no RegistroBr, se cadastrar e escolher o domínio que mais lhe agrada!

Feito isso, você vai precisar aumentar sua presença digital e isso é possível usando as redes sociais, para que seu conteúdo seja visto pelos seus potenciais clientes.

Mas ai surgem as seguintes perguntas: em quais redes sociais eu devo estar? E como eu vou atingir os meus potenciais clientes? Isso fere o Código de Ética da OAB?

Como usar as redes sociais e ser Referência na Advocacia

Hoje em dia existem muitas redes sociais ao nosso dispor. Em quais delas você deve estar? DEPENDE!

Para responder esta questão você deve se perguntar qual cliente você quer atingir. É necessário, então, determinar qual público você quer atingir, e dar detalhes sobre seus potenciais clientes, como: idade, classe social, necessidades, etc. Quanto mais específico, melhor.

Com essas informações, é possível descobrir quais são as redes preferidas dos clientes em potencial e criar ou ampliar a sua presença nelas.

Mas falaremos sobre as redes sociais num próximo momento, eu aviso vocês, rs!

Agora que você já tem um Blog, um Facebook e uma conta no Instagram, vamos ao que interessa e comece a focar em produzir um bom conteúdo.

Conteúdo de qualidade para ser Referência na Advocacia

O principal para você ser Referência na Advocacia é trabalhar em conteúdo de qualidade e exclusivo – de sua própria autoria.

E a dica de ouro é que produzir conteúdo informativo não afronta o Código de Ética.

Produzir um ótimo conteúdo e com linguagem de fácil entendimento (lembre-se que você está escrevendo para o seu potencial cliente e não para outro advogado) é o mais importante.

Outros recursos podem sim aumentar sua visibilidade, mas não adianta nada promover um conteúdo que não é o seu melhor trabalho. Sem isso, você não se tornará referência na advocacia, e ainda pode acabar afastando seus clientes.

Evite também compartilhar conteúdo escrito por outras pessoas. Ao fazer isso, você acaba, mesmo que indiretamente, indicando este outro, tornando o trabalho dele uma referência na advocacia, ao invés do seu. Se o seu perfil só compartilha conteúdo de outras pessoas, dificilmente trará credibilidade ao seu nome.

Assim, foque em produzir conteúdo original e escrevê-lo da melhor forma possível.

Quer saber como começar a produzir conteúdo de qualidade?

A Maiara Trombini, que é Empreendedora, Instrutora de Cursos e Palestras, Consultora de Marketing Estratégico e Marketing Jurídico preparou este material que eu tenho certeza que vai te ajudar muito a alavancar sua advocacia, veja o vídeo dela, tenho certeza que vai te ajudar muito:

Para acessar o curso clique aqui.

E a Maiara foi tão bacana que fez uma promoção imperdível para os leitores do meu Blog. Para adquirir o curso com desconto use o cupom ERICA10.

Conclusão

Para concluir, vamos recapitular o que foi passado neste artigo: para ser referência na advocacia não basta ser, é preciso parecer ser! E é isso que o blog e as redes sociais vão fazer por você.

Mas para isso, é necessário fazer um trabalho sério, com foco em produzir um conteúdo informativo e de sua autoria.

O foco deve ser tornar-se autoridade na advocacia, gerando conteúdo que faça clientes em potencial reconhecerem o seu conhecimento e habilidade profissional. É perfeitamente possível fazê-lo dentro da ética profissional e dos parâmetros determinados pela OAB.

Por isso, não perca mais tempo: comece hoje mesmo a produzir conteúdo relevante para seus potenciais clientes!

Você já está usando as redes sociais para se tornar uma referência na advocacia? Compartilhe comigo sua experiência nos comentários! 🙂

Compartilhe!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.